IMG 1935

 

João Rodrigues tomou esta quinta-feira posse como novo presidente da Comissão de Atletas Olímpicos (CAO), sucedendo a João Neto. O velejador olímpico, participante em sete edições dos Jogos, tem como vice-presidente Susana Feitor (atletismo). O secretário-geral é João Silva (triatlo).

“Vamos trabalhar para que todos os atletas tenham condições de se prepararem o melhor possível para os Jogos Olímpicos”, prometeu João Rodrigues. “Agradeço a confiança que os meus colegas da Comissão depositaram em mim. Qualquer um teria capacidade para ser presidente.”

Fazem igualmente parte da Comissão Diretiva que dirigirá a CAO até 2021 os vogais David Rosa (ciclismo), Emanuel Silva (canoagem), Jéssica Augusto (atletismo), João Pereira (triatlo), Rui Bragança (taekwondo) e Telma Santos (badminton).

A posse, conferida pelo presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, foi acompanhada pelo representante da Secretaria de Estado da Juventude e Desporto, Nuno Laurentino, e pelas federações desportivas.

Votaram nas eleições da CAO 90 atletas, que elegeram a atual Comissão Diretiva – esta, por sua vez, escolheu internamente o presidente, a vice-presidente e o secretário-geral.

Logotipo CAO

Após o anúncio da abertura do ato eleitoral para Comissão Diretiva da Comissão de Atletas Olímpicos (CAO) foram levantadas algumas duvidas relativamente ao universo dos atletas com capacidade eletiva e de elegibilidade.

Concretamente, que atletas estariam abrangidos pela designação “atletas participantes nos Jogos Olímpicos, no ativo ou retirados, mas não após o termo da terceira Olimpíada posterior aos últimos Jogos Olímpicos em que tenham participado”. E sobretudo o que fazer quando outras disposições, quer da carta olímpica, quer dos estatutos do COP restringem o exercício de funções ou de representação durante todo o mandato.

Apreciado o assunto decidiu-se rever a orientação anterior pelo que podem candidatar-se ao ato eleitoral da CAO os atletas olímpicos portugueses, no ativo ou retirados, que tenham participado em pelo menos uma das seguintes edições dos Jogos Olímpicos e Jogos Olímpicos de Inverno:

• Atenas 2004;
• Turim 2006;
• Pequim 2008;
• Vancouver 2010;
• Londres 2012;
• Sochi 2014;
• Rio de Janeiro 2016

À luz desta nova determinação, o novo prazo de apresentação de candidaturas foi estabelecido para o período entre 6 de Abril e 17 de Abril de 2017. No entanto consideram-se válidas as Candidaturas já recebidas.

As candidaturas, individuais, devem ser apresentadas mediante o preenchimento do Formulário de Candidatura (em anexo) e posterior envio para o endereço eleicoescao@comiteolimpicoportugal.pt, até ao dia 17 de Abril de 2017.

A partir de dia 20 de Abril de 2017, as candidaturas aceites serão divulgadas nos sites da CAO e do COP na Internet.

Encontra-se igualmente convocada a Assembleia Plenária da Comissão de Atletas Olímpicos para o próximo dia 27 de Abril.

Sobre a CAO

A Comissão de Atletas Olímpicos (CAO) é uma entidade integrada do Comité Olímpico de Portugal que tem como atribuições estatutárias a representação dos atletas no Comité Olímpico de Portugal e entidades oficiais.

A CAO encontra-se representada nas seguintes entidades: Comissão Executiva do COP, Assembleia Plenária do COP e no Conselho Nacional do Desporto.

Consulte os documentos em anexo:

Formulário de Candidatura

Informação sobre os Atletas Elegíveis e Eleitores

Ofício Eleições da Comissão de Atletas Olímpicos

banner speakers 2017

Estão abertas as candidaturas para a 2ª Edição do Programa Atletas Speakers.

 

O programa Atletas Speakers visa dar aos atletas a formação e apoio necessário para que estes possam desenvolver uma atividade como keynote speakers ou palestrantes motivacionais.

 

Esta formação é desenvolvida de acordo com a metodologia da Academia Carla Rocha e é destinado a Atletas Olímpicos.

 

O programa de formação é constituído por 2 momentos distintos:

 

1.Formação em Técnicas de Apresentação:

Local: Sede do COP

Data: 1 de Fevereiro

Horário: 14h – 18h

Esta formação é aberta a todos os atletas olímpicos.

 

2.  Sessões de formação individuais:

Realização de sessões individualizadas com cada atleta.

 

Estas sessões destinam-se aos atletas selecionados para participação no programa.

 

As inscrições no programa são limitadas a 10 atletas. Para as inscrições é necessário gravar um vídeo contento uma breve apresentação pessoal e 3 razões pelas quais deverão participar no programa.

 

Serão selecionados os 10 atletas que demonstrem maior entusiasmo e paixão para participar no programa.

 

O vídeo deverá ser enviado para cao@comissaoatletasolimpicos.com até ao dia 3 de Fevereiro.

 

Mais informações e inscrição na formação em Técnicas de Apresentação para  cao@comissaoatletasolimpicos.com .

 

Mais informações sobre a Academia Carla Rocha em http://www.academiacarlarocha.pt/ .

 

Consultar Regulamento

Logo Segurança Social

Os Praticantes desportivos de alto rendimento que beneficiem de bolsas fixadas ou contratualizadas com o estado e que não estejam abrangidos por um regime obrigatório de proteção social podem efetuar a sua inscrição no Regime do Seguro Social Voluntário (SSV).

O SSV é um regime contributivo de caráter facultativo que tem por objetivo garantir o direito à Segurança Social das pessoas maiores de 18 anos e aptos para o trabalho que não se enquadrem de forma obrigatória nos regimes de proteção social.

Como aderir:

Para aderir ao SSV é necessário que o praticante desportivo de Alto Rendimento se dirija à sua delegação local da Segurança Social, loja do cidadão ou consulado se residente fora do pais. São necessários os seguintes documentos:

  • Requerimento em Formulários de Modelo Próprio: Mod. RV1007-DGSS – Requerimento Seguro Social Voluntário;
  • Fotocópia de Cartão de Cidadão, Bilhete de Identidade, Cédula Pessoal, Certidão de Nascimento ou outro documento de identificação válido e cartão de contribuinte;
  • Certidão médica de aptidão para o trabalho, realizada por médicos do Serviço Nacional de Saúde. No caso de Praticantes desportivos residentes no estrangeiro a certificação é efectuada por declaração do médico assistente do interessado, autenticada pela rede consular portuguesa;
  • Declaração emitida pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, I. P., atestando que está inscrito no Registo de Praticantes Desportivos de Alto Rendimento.

Após a aprovação pela Segurança Social da inscrição no Seguro Social Voluntário, o praticante deve informar o IPDJ, IP, através de preenchimento de formulário próprio. A entrega deste formulário deve ocorrer até 15 dias após a receção da aprovação da Segurança Social.

Para mais informação pode consultar o Portal de Internet da Segurança Social em http://www.seg-social.pt/seguro-social-voluntario.

O pagamento mensal do SSV deve ser efectuado pelo praticante desportivo de alto rendimento nos termos estabelecidos pelos serviços da Segurança Social.

Este terá direito à assunção, por parte do IPDJ, I. P., dos encargos resultantes das contribuições que incidem sobre o primeiro dos escalões da base de incidência contributiva estabelecida na lei geral, correndo por conta do próprio o acréscimo de encargos decorrente da opção por uma base de incidência superior.

O IPDJ, IP, reembolsará o praticante das comparticipações pagas referentes aos meses em que se encontra inscrito no Registo de Agentes Desportivos de Alto Rendimento.

 

Consultar:

 

Seguro Social Voluntário - Informações para atletas

Mais informação sobre o Regime do Seguro Social Voluntário:

 

Seguro Social Voluntário

 

 

LOGO ADOP LAD cores

 

A Autoridade Antidopagem de Portugal atualizou a Lista de Substâncias e Métodos Proíbidos para 2017.

Consulte abaixo os respetivos documentos:

 

Lista de Substâncias e Métodos Proíbidos 2017

 

Programa de Monitorização 2017